Natal: Forte & Ponta Negra

Fui ao Forte/Fortaleza dos Reis Magos logo cedo. Tive que pegar dois ônibus (56 e 47) para chegar o mais perto possível . Andei um pedaço que não passa ônibus e a ponte no mangue que nos leva ao forte. Pensei que o acesso é complicado para um ponto turístico tão famoso. Na verdade depois eu descobri que nem é um lugar tão visitado. Descobri isso conversando no ponto com duas meninas do Maranhão que, depois de falar que tinha ido ao forte, me perguntaram se estudo história. Elas falaram que tanto em Natal quanto em São Luis os turistas só vão as praias. De fato só vi um casal que estava no forte sem ser no city tour.

Sobre o Forte, nele fica o Marco dos Touros (um marco de pedra que se acredita ser o mais antigo marco da ocupação portuguesa no Brasil) e tem uma vista linda. Fora isso não há muita coisa além da estrutura, que em alguns pontos foi modificada com vidro e fiação. As vezes parecia que o forte está em obra porque é como se algo fosse exposto nas salas vazias.

1 - IMG_0376 (800x450).3 - IMG_0360 (360x640) (2).2 - IMG_0310 (360x640)

Forte dos Reis Magos &  Marco dos Touros

IMG_0324 (640x360).IMG_0325 (640x360)

O cartaz na parede e os spot no teto é como se existisse algo exposto.

5 -IMG_0354 (640x360) .6 - IMG_0366 (360x640)

Vista das praias do Forte, do Meio, dos Artistas e Areia Preta. Vista da foz do rio Potengi (mole e farol).

7 - IMG_0358 (640x360).7 - IMG_0388 (640x360)

A Ponte Newton Navarro vista do Forte e vista do caminho para o Forte.

Depois fui andando pela orla para ver se achava algum lugar para comer, pois já era quase hora do almoço. Andei a praia do Forte inteira, nada além de mato. Andei a praia do meio toda, nada além de barracas e borracharias do outro lado da rua. Apenas quando cheguei a praia dos Artistas é que achei alguns pés sujos. Almocei uma comida de pião, mas dispensei o macarrão que vinha com o feijão e arroz. Essas praias são muito bonitas com suas dunas, seus arrecifes e um mar verde lindíssimo.

8 - IMG_0398 (640x360).9 - IMG_0304 (640x360).10 - IMG_0407 (360x640)

Praia do Forte, Praia do Meio e Praia dos Artistas, foi com essa vista que almocei.

Meu objetivo era ir a Genipabu a tarde. Descobri que apesar de estar no caminho (vi as dunas dos forte), tinha que ir para o Centro para pegar o ônibus para Santa Rita. Ok, fui eu para o Centro. Todos os motoristas e cobradores foram bem atenciosos e educados comigo. Ai começa o problema de transporte da cidade. Para andar de ônibus dentro de Natal é bem tranquilo, mas os ônibus intermunicipais demoram. O tal do Santa Rita só passa de hora em hora e para minha sorte tinha acabado de passar um quando cheguei no ponto. Esperei “pacientemente” o outro. Fiquei observando as pessoas e se não fosse o calor estaria tudo bem. Porém o ônibus atrasou e eu esperei por quase uma hora e meia. Comecei a pensar que ainda teria que voltar e esperar esse ônibus de novo. Por fim, achei que era muito sacrifício apenas para ver umas dunas. Desisti e resolvi ir passear em Ponta Negra, que só visitaria se tivesse tempo.

Desci em Ponta Negra próximo a Via Costeira (lado “oposto” ao que estou hospedada) e fui andando todo o litoral do bairro e pude entender melhor a geografia dele. No inicio ele é mais arrumadinho com belos hotéis, restaurantes, shopping e feiras de artesanato. Depois ele vai ficando mais simples e as vezes até bagunçado. Além dessa divisão Via Costeira/”Meio termo” (onde estou)/Morro do Careca. Há a diferença da parte alta, onde passa a principal avenida do bairro, e a parte baixa é o calçadão. Na parte alta há mais recursos, mesmo a noite. Na parte baixa a noite você fica mais ligado ao calçadão, que em certos lugares não tem nada além de pousadas, não tem um restaurante, nem quiosque (estão construindo agora). Aproveitei para olharas barracas de artesanato. Não vi nada legal. Só quinquilharias mais do mesmo ou “artesanatos” como camisetas com frases.

11 - IMG_0408 (640x360)

Avenida Eng. Roberto Freire na parte mais próxima a Via Costeira, com o Morro do Careca ao fundo.

12 - IMG_0411 (640x360)

Calçadão de Ponta Negra, na parte mais “deserta”.

13 - IMG_0418 (640x360)

Praia de Ponta Negra. Ontem a noite o mar estava quase batendo na contenção de pedra.

14 - IMG_0419 (640x360)

Morro do Careca de pertinho.

Na verdade hoje também pude entender melhor a cidade, pois os ônibus dão muita volta e assim fui conhecendo os lugares. Tinha lido que os natalences acham Ponta Negra muito turístico e é verdade. O restante da cidade é mais “real”. Os bairros bonitos e elitizados são Praia da Areia Preta, Petrópolis e Tirol. Esses bairros não tem cara de Região dos Lagos. A Via Costeira não tem nada além de hotel. O Centro é tumultuado e nada arrumado ou preservado como de costume.

IMG_0403 (640x360)

Vi esse anuncio  em vários cantos da cidade. Coisas do Nordeste

 

 

Anúncios

12 ideias sobre “Natal: Forte & Ponta Negra

    1. N. Autor do post

      É apenas uma duna fixa (pela vegetação de restinga), só que uma das partes é careca (não tem vegetação). Ele se tornou atração porque as pessoas subiam escalando a vegetação e desciam em um esquibunda. Mas isso agora está proibido porque o morro virou área de preservação, pois essa brincadeira turística estava destruindo a duna. Ou seja, agora é só uma duna bonita e uma das poucas em Ponta Negra.

      Resposta
      1. N. Autor do post

        Também tenho medo. Na verdade até de esqui eu tenho medo. Para mim é muito mais esporte radical que mergulho.
        Um amigo do Carlos quebrou o ombro feio (teve que colocar placa e tudo) surfando em duna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s